Blank Face: O Império de Groovy Q

schooolboy

Review por Pedro Campos Longe vão os tempos em que a vida era difícil para Schoolboy Q, mas os dólares não o demoveram de continuar a contar (e a fazer) a história de uma rua que são várias ruas deste mundo. “Blank Face”, o seu  4º trabalho de estúdio, editado de forma independente pelos estúdios da TDE, surge após uma espera de 2 anos desde “Oxymoron”, último projecto a solo do rapper de Compton, que em 2014 o consolidou como um valor mais do que seguro num panorama global, com singles como “Collard Greens” em parceria com Kendrick Lamar, “Break the Bank” ou “Man of the Year”, e que colocaram as expectativas num patamar, que no mínimo, iria revelar-se trabalhoso… Read More →

Opinião: Curren$y & The Alchemist – “The Carrollton Heist”

maxresdefault

Numa era onde assistimos cada vez mais a uma massificação e envolvimento do hip-hop com outros géneros musicais, muitas são as várias formas que este género consegue assumir. Desde sua a junção com a poderosa cultura Pop – que foi e continua a ser um êxito em termos de exploração para vários públicos – casos como Drake, A$AP Rocky ou mesmo Kanye West fizeram com que este género fosse mais ouvido por um público alvo diferente, e este combinar de culturas fez com que alguns artistas de hip-hop começassem a ter o seu espaço nas ditas tabelas “mainstream”, o que originou mais visibilidade nos trabalhos e mais vendas de conteúdos. Se a parte mais “vendida” do estilo ficou tratada, ou bem encaminhada, a sua parte… Read More →

Opinião: Little Simz – “A Curious Tale of Trials + Persons”

destaque1

O Reino Unido tem estado sob foco. Drake e Kanye West abraçaram Skepta como se de um filho pródigo se tratasse e desde então que todos os MCs de terras de Sua Majestade têm atenção especial. Little Simz diz nas várias entrevistas que deu aquando da saída do álbum que é fácil associá-la ao grime, mas que rejeita a ideia e se vê como uma artista no seu todo – a dança e a televisão fazem parte do seu percurso. É perceptível em cada rima e em cada batida que o papel que desempenha vai muito além desse género underground que vai invadindo os Estados Unidos da América aos poucos. Existem vários factores a inflacionar a estreia da artista britânica…. Read More →

Opinião: Eminem “The Marshall Mathers LP 2”

Eminemtopo

A sequela do aclamado “The Marshall Mathers LP” Rapper americano com o dom da palavra, flow próprio e de apurado sarcasmo. Slim Shady,Eminem, está de volta com o seu oitavo álbum. Para os menos atentos, “The Marshall Mathers LP 2”, novo álbum do artista, surge como a sequela do aclamado “The Marshall Mathers LP”, o seu terceiro álbum, lançado em 2000, que quebrou recordes facilmente explicáveis com o simples facto de ter vendido mais de um milhão de exemplares na primeira semana. E para os fãs mais acérrimos, um dos, senão o melhor de todos os álbuns. Ora tendo tudo isto em conta, e não esquecendo as críticas de que Eminem foi alvo principalmente nos seus últimos álbuns, dar continuidade a… Read More →

Opinião: Deltron 3030 “Event II”

deltron

Trio pesado do Hip Hop cyberpunk de comando de videojogo na mão Os Deltron 3030 regressam após 13 anos de desespero e de novas ameaças intergalácticas com o álbum “Event II”. Constituídos pelo rapper Del tha Funkee Homosapien, o produtor Dan The Automator e o DJ Kid Koala, trio pesado do Hip Hop cyberpunk de comando de videojogo na mão, os Deltron partiam de uma estreia estrondosa que nos imergiu num universo de hackers anarquistas, robots cósmicos, governos voyeurs e de muita tecnofobia psicótica. O tradicional, e repisado, sintoma do “segundo álbum” acabaria por se prever, e se confirmar, crónico neste sucessor de 16 faixas, intensificado pela demora e pelas promessas de regresso sempre quebradas. Contudo, nesse hiato, Del continuaria entretanto a produzir trabalhos… Read More →