Letra: Dehesa
Instrumental: TheBeatPlug
Pós-Produção, Mix & Master: Ruas

Letra:

Lá fora o mundo gira à lei da bala
mas na Tuga, a vida roda à lei da bola
enquanto o mundo chora a sina que é má
cá tudo ri apático ou nem cora
ou implora por essa nau que já não volta
ou afoga a vida náutica na bottle
o pior surdo é o mudo que não olha
sem pergunta sem resposta
Tuga só leva sermões,
baixa a cabeça depois
oh Camões
deixaste cair o olho ou os colhões?
os dois? ah pois!
Isso de cair não tem travões,
é só vinho a sair dos garrafões,
eu sozinho a falar com os meus botões
e com os cordões da bolsa aberta, só questões
mil e uma canções de cifrões
estamos sem opções para temas e visões?
não!
o que importa são carrões, bitches e mansões?
não!
não vou pôr na letra aquilo que os cifrões dão
eu vou pôr na letra aquilo que os cifrões são:
assassinos controlados por tiranos conturbados,
eles tiram-nos os telhados, atiram-nos ao acaso
são causa de caos e crise, exclusão de caso a caso
das causas que nos dividem, tornam-te kamikaze
causa do crime? como? se ele é que é o crime tácito
cria a fome compra ordem como a lei tá escrita
o guito causa a dor, é causador do rumo trágico
troca no amor, concebe corações de plástico
no sítio onde habito, a corrupção é hábito
qual Hobbit? só óbito, mata-se o mundo mágico
no sítio onde habito, quem gera sangue faz guito
negócio, óbvio, tem sempre travo sádico
achas que vou tornar esse demónio o meu emblema?
o problema não se abate com o problema
sistema fez-te a folha, pôs-te a leite e maisena
agora estás no oposto, mas a alimentar o esquema, ena!

Money para isto, money para aquilo
money para fama, money para o skill
money para o risco, money para o quilo
money para as damas ficarem a mil
money para comprar, money para vender
money pra roubar, money para foder
money pra sonhar, money para saber
até para respirar, que é preciso para viver
sempre a contar preciso de mais
é sempre assim preciso de mais
mais, mais
sempre a contar preciso de mais
é sempre assim preciso de mais
mais, mais

Na Tuga a pobreza aumenta e aumenta ricos
dito isto, cenário tá triste,
estamos em Matrix, apáticos, conflitos derrubam aquilo que estava fixo,
é a nossa práxis, teoria amor, mas na prática o que interessa é onde tá o guito
vejo rappers táxis, só tão na estrada para poder cobrar tarifa, o que importa é a guita.
parecido, biggest loser invertido,
línguas engordam, enrolam, quem ganha é quem engolir mais guito
mas isso é efémero, logo é esquecido
sais da língua lusa (loser) como “y”, tu
estás a apanhar do ar como um drone, burro
sem directoria, não és Cone Crew
é o money que em ti manda e que te come tudo
eu a rimar mas ninguém faz caso
vejo a amargar o que era häagen-dazs
o mundo a acabar, isso tá lá quase
tá tudo a abanar estilo bavaroise
o meu som não é viral, knowledge é Maxilase
mas a paz é capital como Bratislava
não tas a ajudá-la, enquanto a guita arrasa
tudo à tua volta, e tu a idolatrá-la

Leave a Comment