Opinião – Scorp X Stereossauro – “UMPORUM”

Scorp

Texto por Paulo Silva Scorp, rapper de Caldas da Rainha, conta já com três projectos nas ruas: Mixtape “2500FM” (2012), e os álbuns “Apontamentos” (2015) e “UMPORUM”. Este último foi lançado em Junho deste ano e conta com a participação de Stereossauro em quase todas as faixas. A mistura e masterização ficaram ao encargo de Razat na Crate Records. Já o artwork, foi realizado por Splinter. Capa – UMPORUM Iniciei esta análise referindo que Scorp contava já com três projetos nas ruas. No entanto, é alguém ainda pouco reconhecido no panorama nacional, mas que, com este novo projeto, parece estar finalmente a receber os devidos créditos e atenção. O rapper de Caldas tem um enorme potencial, e este álbum é mais uma (talvez… Read More →

Análise: Bispo x Fumaxa – EP “Fora d’horas”

maxresdefault

Texto por David Ramos A consolidação de Bispo no panorama do hip-hop português “Desde a origem” foi o primeiro álbum de Bispo e criou um impacto imediato; o seu sucesso foi tremendo e trouxe-o para um patamar de classe no hip-hop português. O rap em Portugal atravessa uma fase muito saudável, são cada vez mais os artistas que vão surgindo com novas ideias, flows e ritmos. Este género desenvolve-se a olhos vistos cada vez mais e vão surgindo perguntas como : Quem é o melhor? Ou quem pratica melhor hip-hop? Quem é o mais real? Quem tem o melhor flow? As perguntas são muitas e as respostas para as mesmas também acabam por ser. É difícil; Existem muitas formas de análise do… Read More →

Opinião – TNT – “Menino de Ouro”

MDO_Dest

Texto por Paulo Silva No passado dia 31 de Março TNT esteve, num pequeno showcase, na Mutante Hardwear Store, em Gaia. Não querendo perder esta oportunidade, decidi convidá-lo para uma pequena conversa sobre o seu percurso musical, ao qual aceitou de bom grado. Nesta conversa tive oportunidade de lhe colocar várias questões. Uma delas foi: Qual o significado de TNT? Os que o seguem atentamente saberão que TNT é um diminutivo para “Tenente”, seu nome original. Contudo, existe outro significado que me foi confessado pelo artista: “Ter ou Não Ter”. TNT diz que, este último, “passa muito por uma filosofia de vida” que segue. É, de facto, um trocadilho bastante interessante, que nos deixa a pensar em diversas situações onde… Read More →

Análise: Fonseca & CRIPTA. – EP “A Um Traço Da Loucura”

FonsecaCripta_Dest

Texto por Guilherme “Mariachi” Oliveira Cada vez mais, começam a emergir novos nomes no panorama nacional. O “subsolo das profundas crateras” do hip hop português tem imensos artistas a apostarem cada vez mais em maneiras para marcarem o seu lugar no grande plano. É aqui que entram o rapper Fonseca e o produtor (e rapper) CRIPTA.. Fonseca já se tinha estreado com a mixtape “Azquecessem” em 2015, contando com vários outros rappers e produtores da sua zona e não só. Já CRIPTA., nas suas redes sociais, partilha vários beats e sons do próprio, entre outras faixas produzidas pelo próprio. A dupla da Marinha Grande, no final do ano passado lançaram o EP “A Um Traço Da Loucura”, um projecto com participações de Osémio Boémio, JOTA e Vácuo. Não é… Read More →

Opinião: Tilt- EP “Karrossel, Karma”

KarrosselKarma_dest

Texto por: Senhor Alfredo Karrossel, Karma não é um álbum fácil, mas nada assinado por Tilt se aproximou alguma vez disso. Tudo na obra desta parcela do coletivo ORTEUM é um convite à inteligência, à descodificação e à leitura da palavra como matéria-prima mastigável que só depois de regurgitada assume uma substância palpável. Tudo na personagem de Tilt é genialmente coerente e parte de uma proposta artística que o seu nicho percebe bem—a Wikipédia aponta o significado de “Tilt” como “designação comum para o travamento de videogames e arcade, algo equivalente à paralisação de um computador”—, e que tornou o autor de “Homem do Lixo” ou  “GTA MS Stories” numa espécie de desafio heróico para portadores de Q.I. acima de… Read More →

Destaques 2016: Sr Alfaiate “Niles Mavis”

Dest2016_NilesMavis

Artigo inserido nos Destaques de 2016 escolhido pelo autor como um dos melhores trabalhos nacionais do ano de 2016 Texto por David Ramos Assassino de nome, com um corte e costura inigualável que o faz ser um dos mais emblemáticos djs e produtores no panorama hip-hop presenteou-nos com este seu mais recente álbum, “Niles Mavis”. Falamos pois de Dj Nel’Assassin aka Sr. Alfaiate ou agora Niles Mavis; aquele tipo que faz soar tudo bem, que coloca o som e o explora ao mais alto nível, recortando, colando, samplando… A verdade é que pode ser de qualquer das formas. É como uma sopa. Umas com mais consistência, outras menos, umas mais rítmicas e explosivas ou outras mais melódicas… Tudo depende dos ingredientes que lá são… Read More →

Destaques 2016: Silab n Jay Fella Vol. 2

dest2016_silabnjayfella

Artigo inserido nos Destaques de 2016 escolhido pelo autor como um dos melhores trabalhos nacionais do ano de 2016 Texto por Fábio Silva Este trabalho é a prova viva de que estamos mais apáticos, é a prova viva de que só olhamos para onde estão apontados os holofotes e que temos demasiada preguiça de ir à procura da agulha no palheiro, é a prova viva de que o rap em Portugal é um recém-nascido, uma floresta onde há ainda muito para ser explorado. Vejamos o TOP 10 mais difundido daquele que foi um dos melhores anos de rap dos últimos tempos – Dillaz, Hollly Hood, Keso, Fuse, Holly Hood, Holly Hood, Fuse, Dillaz… Antes da intempérie, atenção: nada contra. Amo cada… Read More →

Destaques 2016: Fuse “Caixa de Pandora”

dest2016_fuse

Artigo inserido nos Destaques de 2016 escolhido pelo autor como um dos melhores trabalhos nacionais do ano de 2016 Texto por Paulo Silva Um dos melhores álbuns de sempre!  Foi por volta dos meus 11/12 anos que tive o meu primeiro contacto com o Hip Hop. Tudo começou por influência de amigos que me convidaram a ouvir um música: Mundo Segundo – “Era uma vez”. A minha reacção foi a que menos esperava, uma vez que fiquei completamente espantado com o que tinha acabado de ouvir. A partir desse momento o meu interesse por esta cultura não parou de crescer e, por esse motivo, rapidamente descobri os Dealema, onde ouvi Fuse pela primeira vez. A música era “Sala 101” e fiquei… Read More →

Destaques 2016: VULTO. & JOTA “17X & 9J”

dest2016_vultojota

Artigo inserido nos Destaques de 2016 escolhido pelo autor como um dos melhores trabalhos nacionais do ano de 2016 Texto por Guilherme “Mariachi” Oliveira Falar de um só álbum nacional e referi-lo como “o melhor dos melhores” é, sem dúvida, uma tarefa praticamente impossível. Mas entre tantos nomes e projectos, há sempre uns quantos que se destacam, seja pelo reconhecimento das massas, pelas altas expectativas dos “grandes nomes” ou, neste caso, pela grande inovação sonora. É aqui que entra esta dupla: VULTO. e JOTA Pessoalmente, vejo o VULTO. (muitos conhecem-no por colaborar com rappers como L-Ali) como um dos melhores produtores em território nacional, é possível identificar a sua marca em qualquer instrumental que ponha as mãos em cima e este álbum é mais uma prova disso… Read More →

Destaques 2016: AlcoolClub “Rap Proibido”

Dest2016_AlcoolClub

Artigo inserido nos Destaques de 2016 escolhido pelo autor como um dos melhores trabalhos nacionais do ano de 2016 Texto por Gisela Morgadinho O colectivo AlcoolClub presenteou-nos com um segundo álbum de originais. Chegou-nos às mãos no dia 11 de Dezembro, mas foi um marco neste ano de hip hop. Contou como primeiro single a faixa “Respeito” É Para Quem Tem. Desde 2004 que seguem a linha da vida com um objectivo muito simples – “produzir, escrever, gravar, beber” – conta Praso em entrevista anterior, ao H2Tuga. Do “Club 120º” para o “Rap Proibido” assistimos a um desligamento do número de artistas. Talvez porque o club estava demasiado extenso, e por consequência, um enlace em concerto. Dos três nomes principais, Harte, Praso e… Read More →